Cabeçalho do site de A Mulher Alcoólica

 

 

Quais os sintomas do alcoolismo?

 

FASE INICIAL (Que dura aproximadamente 10 a 15 anos)

Começa bebendo socialmente. Mais tarde bebe habitualmente. Então passa a beber descontroladamente e faz muitas promessas aos outros e a si mesmo: “Da próxima vez me controlarei.” Engana-se constantemente com as palavras: “Bebo quando quero e paro quando quero.”
Começa a mentir, minimizando o número de “tragos” que ingeriu. Bebe antes de ir para uma festa na qual sabe que haverá bebida.
Começa a sentir necessidade de beber em horários determinados: antes das refeições, após o trabalho, durante um evento qualquer, seja um jogo de futebol, uma reunião ou até em um velório. Bebe para aliviar o cansaço: “Foi um dia de morte no escritório.”
Bebe para superar seu nervosismo: “Preciso tomar um pouco de coragem.” Bebe para acabar com sua depressão: “Vamos levantar o espírito.” São muitas as desculpas. Experimenta os primeiros “apagamentos” (esquece o que fez durante a bebedeira).

FASE INTERMEDIÁRIA (Que dura aproximadamente 5 anos)

Continuam, em forma agravada, os sintomas iniciais do alcoólico.
Mente a toda hora: para esconder o fato de que sua maneira de beber é exagerada; para evitar as críticas; para tentar convencer-se de que domina o álcool; para salvar seu valor ou seu emprego. Passa a beber onde não o conhecem, para que ninguém o fiscalize.
Perde a fome e come irregularmente. Costuma chegar a casa “alto” ou tarde – ou ambos.
Bebe por qualquer motivo: num dia de chuva (para esquentar); num dia de calor (para refrescar); por perder um grande negócio; por ganhar um grande negócio; para esquecer ou para comemorar.
Anda sempre nervoso, agitado e deprimido, e sempre culpando os outros pelo seu estado.
Bebe justamente quando não devia como, por exemplo, antes de uma entrevista importante. E começam as paradas, desistindo completamente da bebida por períodos de semanas, meses e até anos. Porém, ao melhorar a situação, acaba sempre voltando à bebida.
E, em breve, estará bebendo mais do que nunca.

FASE FINAL (Termina na loucura, na morte prematura ou no desejo de se recuperar)

Sua vida se tornou intolerável com a bebida, e impossível sem ela.
Bebe para viver e vive para beber.
Geralmente não se lembra do que aconteceu na noite anterior.
As bebedeiras aumentam em freqüência, intensidade e duração.
Começam as internações em hospitais e sanatórios, “para tratar dos nervos”.
Ao sair, desintoxicado, entra no primeiro botequim para tomar uma só, e na mesma noite chega em casa totalmente bêbado.
Perde o emprego e não consegue outro.
Passa a depender totalmente da família que, por ignorância, tenta encobrir o caso, evitando que o alcoólico sofra as conseqüências de suas bebedeiras. Com o resultado de que, não tendo motivos para parar, ele segue bebendo.
Os amigos o abandonam.
Torna-se rebelde e agressivo, sobretudo com as pessoas das quais mais depende.
Perde totalmente o sentido de responsabilidade.
Em casa, chora facilmente, mas no botequim, sob o efeito do álcool, torna-se um verdadeiro professor de todas as disciplinas, e amigo íntimo das maiores autoridades da cidade, do país e do mundo.

Fontes: www.virtual.epm.br/material/tis/curr.../alcool/alcoolcomportamento.htm‎ / www.saude.ig.com.br › Saúde › Minha Saúde › Enciclopédia da Saúde

 

Se você não tem problemas com o alcoolismo, ótimo! Mas se conhece alguém que sofre e não sabe que há uma saída após esta leitura poderá orientar.

Share
criarsite.com